conecte-se conosco



Saúde

Anvisa autoriza mudanças em teste da “vacina de Oxford”

Publicado

em

 

.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou mudanças no protocolo do teste com a chamada “vacina de Oxford”, objeto de um dos ensaios clínicos em curso no Brasil e apontada por pesquisadores e pelo governo federal como uma das alternativas mais promissoras de prevenção da covid-19.

A alteração é a aplicação de uma dose de reforço, totalizando duas doses em vez de uma, como originalmente havia sido proposto. Essa parcela adicional de vacina será ministrada tanto para os que já haviam recebido a substância quanto para os voluntários que ainda receberão a vacina. No primeiro caso, o intervalo entre uma e outra será de quatro semanas.

A medida foi tomada a pedido dos responsáveis pela pesquisa. A mudança se deve ao fato de alguns estudos indicarem que a aplicação de duas doses pode produzir resultados mais efetivos na imunização.

Outra atualização foi a ampliação da faixa etária do grupo participante da pesquisa. Originalmente eram admitidas pessoas de 18 a 55 anos. A idade limite foi estendida para até 69 anos, incluindo uma faixas de idosos, o segmento que mais morre em função da covid-19.

A “vacina de Oxford” passou a ser conhecida popularmente por este apelido por se tratar de uma pesquisa capitaneada pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, em parceria com o laboratório Astrazeneca.

O governo brasileiro celebrou um acordo com os agentes responsáveis para que o Brasil tenha preferência na aquisição de insumos e da transferência de tecnologia. O acerto inclui a pré-compra de insumos para 30 milhões de doses em dezembro e o repasse de tecnologia para a fabricação no país de mais 70 milhões de doses ao longo do ano de 2021.

A produção ficará a cargo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), órgão vinculado ao Ministério da Saúde.

Na semana passada, o governo federal editou Medida Provisória alocando R$ 1,99 bilhão em recursos para o custeio da aquisição dos insumos e transferência de tecnologia da vacina.

A vacina

Desenvolvida pela Universidade de Oxford, a vacina foi elaborada através da plataforma tecnológica de vírus não replicante (a partir do adenovírus de chimpanzé, obtém-se um adenovírus geneticamente modificado, por meio da inserção do gene que codifica a proteína S do vírus SARS-COV-2, do novo coronavírus). De acordo com o governo, embora seja baseada em uma nova tecnologia, esta plataforma já foi testada anteriormente para outras doenças, como, por exemplo, nos surtos de ebola e Mers (síndrome respiratória do Oriente Médio causada por outro tipo de coronavírus) e é semelhante a outras plataformas da Bio-Manguinhos/Fiocruz, o que facilita a sua implantação em tempo reduzido. A vacina está na Fase 3 dos ensaios clínicos, que é a última etapa de testes em seres humanos para determinar a segurança e eficácia.

Edição: Aline Leal


Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook

Saúde

Vacinação contra febre aftosa já imunizou 166 milhões de animais

Publicado

em


.

Dados parciais da primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa em 2020 mostraram cobertura vacinal de 97,81% do rebanho de bovinos e bubalinos de todas as idades. No total, segundo o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, entre estados que já enviaram informações foram imunizados 166 milhões de animais.

Até o momento, 18 dos 23 estados que precisam vacinar seus rebanhos entraram no balanço. Isso porque um está em análise e três ainda não enviaram o relatório com os dados finais dessa fase. A segunda etapa de campanha de vacinação contra aftosa começa em 22 estados em novembro.

Novo coronavírus

Em 2019, na campanha de maio, foram vacinados 196 milhões de bovinos e bubalinos, cobrindo 98,08% do total. Por causa da pandemia de covid-19, este ano a primeira etapa de vacinação foi prorrogada em 30 dias para que todos os estados tivessem 60 dias para a imunização.

Segundo o diretor do Departamento de Saúde Animal do ministério, Geraldo Moraes, a pequena redução da cobertura vacinal era esperada como reflexo direto da pandemia, que atrapalhou a logística da vacinação. “Apesar disso, foi uma campanha exitosa, dadas as proporções da emergência em saúde existente no país”, disse. A previsão para esta primeira etapa é de vacinar cerca de 183 milhões de bovinos e bubalinos de todas as idades.

Certificação

Os estados do Paraná, Acre e Rondônia, e regiões do sul do Amazonas e do noroeste de Mato Grosso tiveram a última vacinação contra a doença em 2019 e, no momento, estão cumprindo o prazo para reconhecimento de zona livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal.

O Rio Grande do Sul, que teve a última vacinação em março deste ano, também está cumprindo prazo para o reconhecimento internacional de zona livre de febre aftosa sem vacinação. Desde 2007, o estado de Santa Catarina é reconhecido internacionalmente nessa categoria. 

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
Continue lendo
Tecnologia15 minutos atrás

Caiu! Vivo registra instabilidade nos serviços nesta sexta-feira

Reprodução/Vivo Vivo tem queda nos serviços nesta sexta-feira Os serviços da Vivo enfrentam uma instabilidade na manhã desta sexta-feira (25)....

Política15 minutos atrás

Carro de Ciro Gomes é penhorado para pagar processo a Fernando Collor

Reprodução/Youtube Ciro Gomes terá carro no valor de R$ 85 mil penhorado para pagar processo de Collor A penhora de...

Entretenimento15 minutos atrás

Mayra Cardi se produz a anuncia motivo de usar roupa sexy: “Tenho um date”

Parece que a fila andou para Mayra Cardi. A influenciadora digital e coach postou no Instagram alguns vídeos em que...

Policial15 minutos atrás

Policiais militares apreendem drogas e detêm dois suspeitos em Jerônimo Monteiro

. Na tarde desta quinta-feira (24), por volta das 17h, os policiais militares do 3º Batalhão detiveram dois homens com drogas...

Entretenimento30 minutos atrás

Vocalista do Village People processará quem disser que YMCA é sobre sexo gay

Divulgação Integrantes do Villa People Village People se tornou uma banda icônica na década de 1970, formada por um grupo...

Nacional30 minutos atrás

Bolsonaro retira cálculo e passa bem

ESTADÃO CONTEÚDO Bolsonaro passará por cirurgia em São Paulo para retirada de cálculo da bexiga O presidente Jair Bolsonaro foi...

Estadual30 minutos atrás

Prazo do Edital para Semana C&T 2020 termina nesta sexta-feira (25)

. O edital lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) de apoio a projetos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!