conecte-se conosco



Nacional

“Anjos do Carnaval” vão atuar contra o abuso e assédio nos blocos de 5 cidades

Publicado

em

source


Ônibus Lilás arrow-options
Divulgação

Ônibus Lilás da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania utilizado para acolher as vítimas de assédio no carnaval de São Paulo


A campanha #CarnavalSemAssédio completa 5 anos de atuação no carnaval de São Paulo, com  a proposta de acolher vítimas de abuso, assédio, violência sexual e homofobia nos blocos da cidade. A proposta, que nasceu de uma iniciativa do site Catraca Livre, ganhou parceria da produtora Rua Livre e a Prefeitura de São Paulo. As ações em 2020, porém, acontecerão em mais outras quatro cidades: Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro e Salvador.

O intuito da campanha é combater o assédio durante as festividades e reduzir os danos evidenciados pelos dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), que apontam que as denúncias de violência sexual aumentam 20% nos meses de Carnaval, isso sem levar em conta que a maioria das vítimas não revela as infrações.

Leia também: Vice-prefeito de cidade de Pernambuco é morto com tiros na cabeça

A campanha já está em sua quinta edição, mas este é o segundo ano em que  os ‘Anjos do Carnaval’ entram em ação para acolher e orientar vítimas de abusos. Os anjos são as pessoas que integram a equipe de especialistas e voluntários treinados para fazer o primeiro contato com as vítimas de assédio e conduzi-las para a equipe técnica.  

Os anjos também desempenham as funções de identificar assediadores para reportar às autoridades e distribuir mais de 100 mil adesivos de conscientização sobre a campanha. Os voluntários estarão presentes nos blocos com maior concentração de foliões durante todos os dias do Carnaval, de sábado (22) à terça-feira (25).

Outra novidade da campanha em 2020 é que, pela primeira vez, homens héteros farão parte do corpo de voluntariado.

Leia também: Criminosos do Rio usam a “Droga zumbi”, nova versão do “Boa noite, Cinderela”

Carnaval sem assédio em São Paulo

As vítimas acolhidas pelos anjos serão levadas ao Ônibus Lilás, cedido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, e para outros cinco pontos estratégicos definidos pela Prefeitura, onde poderão ser atendidas por técnicas capacitadas que conduzirão todo o processo de acolhimento, orientação e atendimento.

A cidade de São Paulo conta com uma estrutura integrada à campanha para atender aos casos de assédio e violência sexual. As vítimas poderão ser encaminhadas à Casa da Mulher Brasileira, programa de combate à violência contra a mulher que funciona 24 horas, onde poderão registrar Boletim Ocorrência e receber orientação especializada sobre a rede de atendimento para vítimas de violência de gênero.

Leia também: Brasil tem 773 mil presos, alta de 3,89% em relação ao semestre anterior

Além da importunação sexual contra mulheres, a homofobia também é uma pauta que preocupa os organizadores da campanha.  Segundo dados obtidos pela pesquisa LGBTfobia no Carnaval de 2019  , 83% dos entrevistados da comunidade LGBT revelaram ter presenciado casos de beijos forçados, encoxadas ou corpos tocados sem consentimento, agressão física, agressão verbal ou abuso.

“Este ano é um marco: estamos na quinta edição da campanha, e, diferentemente de 2016, quando tudo começou, podemos afirmar que esta se tornou a pauta obrigatória quando se fala em Carnaval. Assédio não deve ser tolerado em situação nenhuma e nosso objetivo é mostrar que isso deve ser aplicado a cada bloco, a cada desfile, a cada baile”, diz Paula Lago, coordenadora da campanha Carnaval Sem Assédio.

Além dos organizadores, a campanha mobiliza uma rede abrangente de apoiadores integrada por diversos órgãos e coletivos como o  Ministério Público do Estado de São Paulo, a ONU Mulheres, a Comissão da Mulher Advogada (OAB), os coletivos Não é Não e Mete a Colher, a ONG Engajamundo, a Rede Nossas e a Change.Org.

Comentários do Facebook

Nacional

Campanha #CarnavalSemAssedio será lançada neste sábado pelo Governo de São Paulo

Publicado

em

source
carnaval arrow-options
Reprodução/Instagram @naoenao_

Campanhas buscam estimular a denúncia contra o assédio durante o carnaval.

O carnaval de São Paulo promete ser um dos maiores da história em termos de público em 2020, com mais de 600 blocos desfilando nas ruas da capital. Proteger mulheres e estimular denúncias contra os agressores durante a folia, o Governo de São Paulo vai lançar a campanha #CarnavalSemAssedio neste sábado (22).  

Leia mais: Perigômetro da folia: veja áreas com mais ocorrências no carnaval de São Paulo

campanha assedio carnaval arrow-options
Divulgação

Governo de São Paulo divulga campanha contra assédio sexual no carnaval.

“Esta é a terceira campanha de conscientização que a gestão João Doria lança em defesa da segurança das mulheres. Proteger as mulheres e estimular as denúncias contra agressores são os principais objetivos das mensagens que levamos à população”, disse o Secretário de Comunicação Cleber Mata.

 carnaval arrow-options
Divulgação

Governo de São Paulo divulga campanha contra assédio sexual no carnaval

A campanha será veiculada de forma exclusiva pelas redes sociais entre os dias 22 e 26 de fevereiro, com cinco publicações de texto e um vídeo. Os conteúdos serão compartilhados nos perfis do Governo de São Paulo no Facebook e no Instagram. 

Segurança Pública

Para garantir a segurança dos foliões , o policiamento ostensivo será reforçado durante os festejos. Cerca de 15 mil policiais estarão trabalhando diariamente ao longo do evento. Os principais corredores de desfiles de blocos e o Sambódromo do Anhembi vão contar com postos de apoio. Ao menos uma PM feminina estará presente nas tendas de atendimento para acolher mulheres vítimas de assédio ou em situação vulnerável.

Leia também: Campanhas tentam conscientizar foliões no carnaval em temas além da festa

O novo Sistema de Reconhecimento Facial para buscar procurados pela Justiça e pessoas desaparecidas estará em vigor durante o carnaval. O folião que precisar registrar boletins de ocorrência poderá contar com delegacias e distritos policiais que estarão de plantão com equipes reforçadas no carnaval. 

Comentários do Facebook
Continue lendo
Versão Impressa30 minutos atrás

FA 1136 / 22 DE FEVEREIRO DE 2020

Comentários do Facebook

Estadual2 horas atrás

Tribunal de Justiça inicia recuperação de processos atingidos pelas chuvas em Iconha

Mais de 700 processos serão higienizados por meio do trabalho solidário e gratuito da empresa Pró-memória. Os processos serão devolvidos...

Estadual2 horas atrás

Juízes e servidores são eleitos para o Comitê Gestor Orçamentário de Atenção ao Primeiro Grau

Por meio do Ato nº 57/2020, o presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, desembargador Ronaldo Gonçalves de Sousa,...

Estadual2 horas atrás

Servidores de Vila Velha e Vitória participam de treinamento sobre o uso de sistema administrativo

Atualmente, os procedimentos administrativos do Poder Judiciário Estadual tramitam no SEI, sistema que gera economia de tempo e recursos públicos....

Política3 horas atrás

Em meio a motim de militares no Ceará, Moro vai visitar o estado

arrow-options Carolina Antunes/PR Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro Os ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) e...

Saúde3 horas atrás

Coronavírus: governo monitora navios que estão na costa brasileira

O governo brasileiro tem monitorado os navios que circulam na costa brasileira para evitar a entrada do coronavírus no país....

Nacional3 horas atrás

Campanha #CarnavalSemAssedio será lançada neste sábado pelo Governo de São Paulo

arrow-options Reprodução/Instagram @naoenao_ Campanhas buscam estimular a denúncia contra o assédio durante o carnaval. O carnaval de São Paulo promete...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana