conecte-se conosco



Tecnologia

Publicado

em

source

Olhar Digital

mavic mini drone DJI arrow-options
Reprodução/DJI

Novo drone da DJI cabe na palma da mão


DJI  anunciou nesta quarta-feira (13) o lançamento do drone compacto Mavic Mini no Brasil. Descrito como “quase tão leve quanto um smartphone”, o aparelho pesa apenas 249 gramas e vai custar R$ 4.049. Ele pode realizar filmagens estáveis em até 2,7K de resolução, tirar fotos em 12 megapixels e voar por até 30 minutos sem precisar recarregar. Além disso, não precisa de registro em inúmeros países.

O drone tem um design compacto , que permite ser dobrado para facilitar o transporte. Além disso, ele pode atingir velocidade máxima de até 47 km/h e conta com recursos de sensores visuais e planagem precisa com GPS , permitindo aterrisagens em locais fechados. As vendas começam na última semana de novembro e o produto tem um ano de garantia.

Leia também: Novo drone da DJI cabe na palma da mão; veja fotos


Câmera

A câmera do aparelho tem um sensor de 1/2,3 polegadas, lentes com abertura f/2,8 e estabilização triaxial para tirar fotos de 12 megapixels. No caso da filmagem, ela pode ser gravada em 2,7K a 30 quadros por segundo ou Full HD a 60fps em alturas máximas de 3.000 metros.

Também é possível realizar uma gravação em vídeo em HD de até 4 km de maneira estável, proporcionada pelo estabilizador triaxial.

Leia também: Estudo revela o que acontece se um drone cair na sua cabeça

Controle

controle drone mavic mini arrow-options
Reprodução/DJI

Controle do Mavic Mini se conecta via Wi-Fi


O controle tem o design simples, realizando a conexão com o drone via wi-fi e com um espaço para você deixar seu telefone e monitorar o voo pelo aplicativo da DJI Fly , disponível em Android e iOS .

Ainda, o aplicativo DJI Fly dá aos usuários o acesso à rede social SkyPixel, onde membros podem compartilhar suas fotos e vídeos aéreos, criando uma “galeria” de locações na hora de se inspirar para gravar.

Peso e polêmica

drone mavic mini DJI arrow-options
Reprodução/DJI

Mavic Mini pode ser transportado facilmente


Uma das vantagens do Mavic Mini é a possibilidade de não ser registrado em algumas nações. Estados Unidos, Canadá, Austrália e alguns países da Europa normalmente exigem o registro de drones, mas consideram que aparelhos abaixo de 250 gramas são seguros e, portanto, não exigem o cadastro de dispositivos que se enquadram na categoria.

Contudo, no Brasil , a regulamentação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) determina que regras mais leves sejam aplicadas apenas em drones com peso máximo de decolagem de até 250 gramas. No caso do Mavic Mini , qualquer protetor de hélice ou acessório pode aumentar o peso do dispositivo durante o vôo e implicar na necessidade de cadastro, que pode ser realizado no site da agência.

Comentários do Facebook

Tecnologia

Google Maps começa a mostrar semáforos no aplicativo

Publicado

em


source

Olhar Digital

Google Maps
Unsplash/henry perks

Google Maps começa a mostrar semáforos


Segundo o site The Next Web, o Google está experimentando um novo recurso no Google Maps : mostrar a localização de semáforos. Eles são indicados por um ícone que aparece sobre os cruzamentos. Ele apenas indica que existe um semáforo no local, e não mostra seu estado (verde, amarelo ou vermelho) em tempo real.


Segundo o site Droid Life, que noticiou a novidade, os ícones aparecem tanto durante a navegação quanto se você estiver simplesmente “passeando” pelo mapa. O recurso parece estar sendo testado com um pequeno grupo de usuários: um leitor do site reportou sua presença na versão 10.44.3, enquanto outros não o encontraram mesmo em versões mais recentes, como o beta da 10.45.0.

O Apple Maps , principal concorrente do Google Maps , já mostra a localização de semáforos e placas de “pare” desde o iOS 13, lançado no ano passado. Além disso, eles são explicitamente mencionados nas instruções de navegação, algo que o Google Maps, mesmo com a mudança, não faz.

Mudando aos poucos

O Maps é um serviço que muda “aos poucos”, com pequenas mudanças sendo acrescentadas constantemente, em vez de grandes mudanças concentradas em versões específicas.

Em fevereiro deste ano, quando o serviço completou 15 anos, o Google mudou sutilmente o ícone do App e alterou sua interface , reorganizando as abas no rodapé da tela para destacar as contribuições dos usuários. Além disso, o app ganhou recursos como o compartilhamento de informações sobre o transporte público e uma versão “lite” do modo de navegação em realidade aumentada.

Em março o Google reativou, em algumas regiões, um recurso do Maps que mostra a velocidade da via, algo que já existe no outro programa de navegação da empresa, o Waze .

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!