Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
conecte-se conosco


Economia

Empresas podem investir em consultorias com investimento do Bandes

Publicado

em

VITÓRIA (ES) – Em um mercado cada dia mais competitivo, a capacitação e a habilidade em solucionar problemas contam muito no cotidiano das empresas. Pensando nesse diferencial, empresários capixabas podem contar com recursos das linhas de financiamento do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para investir em consultorias que ajudem a melhorar todas as áreas de uma empresa.

Para o diretor de Crédito e Fomento do Bandes, Everaldo Colodetti, as empresas têm investido nesse aspecto. “Por meio desse investimento, a empresa adquire melhores técnicas de ação e conhecimentos específicos para atender às necessidades do mercado. O crédito contratado pelas empresas para melhorar a gestão econômica, ou o posicionamento no mercado, por exemplo, têm impacto positivo nos negócios”, destaca Colodetti. 

Com as mudanças tecnológicas constantes e a busca por processos cada vez mais eficientes, investir em consultorias especializadas é uma solução prática e rápida. Com os recursos do Bandes, o empreendedor pode investir tanto em treinamentos de recursos humanos, com a indicação de objetivos definidos no projeto de investimento, como também na contratação de equipe terceirizada para consultoria técnica-gerencial para projetos a serem desenvolvidos na empresa.

O empreendedor interessado em investir em treinamento da equipe pode contratar o crédito, por exemplo, para investir em cursos ligados às áreas de tecnologia da informação, contabilidade e atendimento ao cliente, entre outros.  Os serviços de consultoria podem ser relacionados ao desenvolvimento de projetos dentro da empresa como de marketing, desenvolvimento de software ou de adequação ambiental.


Mais informações sobre consultores e linhas de financiamento:

Bandes Atende: 0800 283 4202

Av. Princesa Isabel, 54, Centro, Vitória

App disponível para Android e IOS

www.facebook.com/bandesonline

www.bandes.com.br

Leia mais:  Petrobras apresenta proposta de reajuste salarial de 6% a petroleiros
publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Maioria das privatizações previstas por Temer não sairá do papel neste ano

Publicado

em


Muitas privatizações previstas por Temer não sairão do papel em 2018
Anderson Riedel / PR

Muitas privatizações previstas por Temer não sairão do papel em 2018

Somente 21 dos 88 projetos da ambiciosa agenda de privatizações elaborada durante o governo Michel Temer (MDB) devem sair do papel até o fim deste ano, quando se encerra o mandato do emedebista. As informações são do portal Uol .

Leia também: Governo Temer é ruim ou péssimo para 74%; só 5% aprovam presidente, aponta Ibope

Algumas das privatizações que devem ficar para o ano que vem eram aguardadas com expectativa pelo mercado, casos da Eletrobras, da Casa da Moeda e de 12 aeroportos regionais.

Ainda em 2018, devem entrar nos caixas do governo R$ 46,3 bilhões fruto dos projetos que ainda têm leilão previsto na agenda do governo Temer . Estão neste ról dez lotes de linhas de transmissão de energia, uma concessão rodoviária no sul e outra no centro-oeste.

A concessão do Comando da Aeronáutica (Comaer) por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada) e o leilão da Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), marcado para 29 de novembro, tendem a sair do papel e fazer parte dos 21 projetos de privatização efetuados pelo governo federal.

Dentre os 67 projetos que não serão concluídos no ano, a maior parte está nas etapas iniciais para finalizar a venda. O processo de privatização é complexo e exige processos tais como a realização de estudos, consulta pública, avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU) e a publicação do edital, antes da realização do leilão. A assinatura do contrato é a última fase do processo, que costuma demandar tempo.

O próximo governo, caso tenha interesse em seguir a agenda de privatizações , terá uma série de projetos prontos para oferecer aos investidores do mercado. Alguns deles dependem de autorização do Congresso para serem leiloados, enquanto outros naturalmente terão leilões programados no decorrer do primeiro ano do novo presidente eleito.

Leia mais:  Rodrigo Maia vem ao Espírito Santo nesta sexta-feira

Leia também: O que propõem Fernando Haddad e Jair Bolsonaro para a economia

Privatizações em 2019


Privatizações importantes, como as dos aeroportos regionais, devem ficar para 2019
Governo de SP

Privatizações importantes, como as dos aeroportos regionais, devem ficar para 2019

A Eletrobras, maior empresa de energia elétrica da América Latina, era vista pelo governo Temer como uma das prioridades do pacote anunciado em 2017. No entanto, a resistência enfrentada dificulta a conclusão do processo. Diferentes partidos e congressistas já se uniram e formaram duas frentes parlamentares para manter o controle da estatal. Tanto Fernando Haddad (PT) quanto Jair Bolsonaro (PSL) se mostram contrários.

Os aeroportos de Vitória (ES), Macaé (RJ), Recife (PE), Juazeiro do Norte (CE), Bayeux (PB), Campina Grande (PB), Aracaju (SE), Maceió (AL), Várzea Grande (MT), Rondonópolis (MT), Sinop (MT) e Alta Floresta (MT) estão na mira do governo federal, que pretende privatizá-los e estima R$ 3,5 bilhões em investimentos na infraestrutura desses aeroportos. O projeto não recebeu aval do TCU e o edital para concorrência não foi publicado.

O governo pretende, ainda, vender a participação da Infraero nas concessionárias dos aeroportos de Brasília (DF), Confins (MG), Galeão (RJ) e Guarulhos (SP). A estatal controla 49% do capital de cada uma dessas empresas, e o Tribunal de Contas ainda não se manifestou.

A venda da Casa da Moeda é outro sonho distante do governo Temer. Presente no pacote divulgado no ano passado, ela, até o momento, não está nem na fase de estudos, segundo o site do governo .

A manutenção da agenda de privatizações  está no discurso de Jair Bolsonaro, que  lidera as pesquisas de intenções de voto do segundo turno. Fernando Haddad, em contrapartida, costuma defender as propriedades do Estado e se mostra contrário à maioria das privatizações feitas e propostas pelo governo de Michel Temer.

Leia mais:  Policial reage a assalto e mata bandido

Continue lendo
Agricultura25 minutos atrás

Amazônia produz robustas finos e cafés especiais com aromas diferenciados

A produção total de cafés no estado de Rondônia na safra 2018 foi calculada em 1,98 milhão de sacas de...

Economia27 minutos atrás

Maioria das privatizações previstas por Temer não sairá do papel neste ano

Anderson Riedel / PR Muitas privatizações previstas por Temer não sairão do papel em 2018 Somente 21 dos 88 projetos...

Economia27 minutos atrás

Setor de serviços cresce 1,2% em agosto e tem menor queda anual desde 2015

shutterstock Setor de serviços cresceu 1,2% em agosto, diz IBGE O setor de serviços do Brasil cresceu 1,2% na comparação...

Mulher38 minutos atrás

Mulher traindo o marido é descoberta por conta do Google Street View

O Google Street View serviu para ajudar muitas pessoas pelo mundo todo, fazendo com que elas pudessem abolir os pesados...

Carros e Motos46 minutos atrás

Salão do Automóvel fará a estreia do novo Audi A7 Sportback no Brasil

Divulgação Audi A7 Sportback: nova geração chegará no Salão do Automóvel. Inclui sistema semi-autônomo e outras novidades O novo Audi...

Internacional46 minutos atrás

Governo Temer é ruim ou péssimo para 74%; só 5% aprovam presidente, aponta Ibope

Anderson Riedel / PR No levantamento feito em junho, houve apenas 4% de aprovação do governo Temer A gestão do presidente...

Entretenimento55 minutos atrás

Netinho conta que pensou em se matar após problemas de saúde

Netinho participou do ” Programa do Porchat ” na noite da última segunda-feira (15), na Record TV, e falou sobre...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana