conecte-se conosco


Política

Dias Toffoli suspende ação contra Mantega que estava nas mãos Moro

Publicado

em


Dias Toffoli decidiu tirar de Moro investigação contra Guido Mantega; ministro assumiu a presidência do STF hoje
Carlos Moura/SCO/STF

Dias Toffoli decidiu tirar de Moro investigação contra Guido Mantega; ministro assumiu a presidência do STF hoje

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli suspendeu nesta quinta-feira (13)  ação penal contra o ex-ministro Guido Mantega na Operação Lava Jato. A decisão foi proferida pouco antes da cerimônia de posse de Toffoli como presidente da Corte.

Segundo a denúncia aceita pelo juiz Sérgio Moro,  Guido Mantega  teria recebido propina no valor de R$ 50 milhões da Odebrecht e deveria responder pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

No entanto, Dias Toffoli considerou que, ao receber a denúncia do Ministério Público Federal por corrupção passiva, o juízo do Paraná “tentou burlar” um entendimento do STF de que as doações eleitorais por meio de caixa 2 constituem crime eleitoral de falsidade ideológica.

O ministro do STF também estendeu a suspensão ao casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, também réus na ação.

Leia também: PF indicia Palocci, Mantega e Joesley por suspeita de corrupção no BNDES

Investigação contra Guido Mantega


Segundo o MPF, Guido Mantega teria aceitado propina no valor de R$ 50 milhões da empreiteira Odebrecht
Elza Fiuza/Agência Brasil – 3.1.2014

Segundo o MPF, Guido Mantega teria aceitado propina no valor de R$ 50 milhões da empreiteira Odebrecht

De acordo com a investigação do MPF , o montante de R$ 50 milhões somente era utilizado mediante a autorização de Mantega, sendo que parcela desse valor foi entregue aos publicitários Mônica Santana e João Santana, além de André Santana, para serem usados na campanha eleitoral de 2014.

Segundo o MPF, a solicitação, a promessa e o pagamento de propina aos agentes públicos viabilizou a edição das medidas provisórias 470 e 472, as quais permitiram à Braskem a compensação de prejuízo com débitos tributários decorrentes do aproveitamento indevido de crédito ficto de IPI, cujo reconhecimento havia sido negado anteriormente por decisão do Supremo Tribunal Federal.

Leia mais:  Itamaraty diz que liminar da ONU sobre Lula é só “recomendação”; defesa discorda

Leia também: STF retira de Moro trechos de depoimentos da Odebrecht que citam Lula

A propina para Guido Mantega foi lançada na planilha da Odebrecht nomeada “Planilha Italiano”, na subconta “Pós-Itália”, de acordo com a força-tarefa. Ainda conforme a denúncia, o dinheiro ilegal teve origem em ativos da Braskem, mantidos ilicitamente no exterior pelo Setor de Operações Estruturadas.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Carta de FHC não ajudou, avaliam aliados de Geraldo Alckmin

Publicado

em


Carta de FHC não impacta positivamente em campanha de Alckmin, avaliam aliados
Agência Brasil

Carta de FHC não impacta positivamente em campanha de Alckmin, avaliam aliados

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso veio a público, por meio de uma carta aberta, alertar os eleitores sobre os riscos à democracia que o pleito de outubro pode representar. A missiva, naturalmente, aponta como alternativa o candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin. Para os aliados do ex-governador de São Paulo, contudo, a carta de FHC mais atrapalha a candidatura do que ajuda.

Leia também: ‘Ainda há tempo para deter a marcha da insensatez’, afirma FHC em carta

Para o ex-presidente, urge que o “centro democrático” se aglutine em torno de uma candidatura que derrote Jair Bolsonaro e Fernando Haddad. A avaliação de tucanos e integrantes do “centrão” – conjunto de partidos conservadores que apoia formalmente Alckmin -, no entanto, é de que a carta de FHC constrange candidaturas como as de Marina Silva (Rede), Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB), sugerindo que elas devem aderir ao candidato do PSDB.

O movimento, como era possível prever, não aconteceu: Alckmin patina nas pesquisas, e tanto Marina quanto Dias podem argumentar que é o ex-governador paulista quem deve aderir a uma das duas campanhas.

“Somente um clamor da sociedade levaria a essa união”, avaliou ACM Neto, um dos aliados de Alckmin . “Esse tipo de união não pode partir dos partidos políticos”, concluiu, em entrevista ao jornal O Globo .

Leia também: Partidos do ‘Centrão’ declaram apoio a Geraldo Alckmin nas eleições de 2018

Ricardo Barros (PP), ex-ministro de Temer, vai na mesma linha, também ao Globo . “É uma campanha muito diferente. Defendo que cada um possa caminhar conforme a realidade de cada estado”, disse, justificando o fato de que muitos aliados formais de Alckmin apoiem, no Nordeste e no Sul, as candidaturas de Haddad ou Bolsonaro.

Leia mais:  Hospital suspende alimentação de Bolsonaro por via oral após inchaço abdominal

Lincoln Portela (PR) foi mais direto. “O FHC, pela história dele, tem o direito de falar o que quiser. Mas a gente já sabia que o centro estava esfarelando. E fragilizou o Alckmin, que está desidratando”, disse, ainda ao Globo .

Jovair Avantes (PTB) foi o mais duro entre os entrevistados do centrão que avaliou o impacto da carta de FHC . “O Fernando Henrique está em outro tempo, as coisas mudaram no Brasil. Acho que atrapalha um pouco. Acredito que a possibilidade seria liberar, para cada um apoiar quem quiser”, disse o deputado, um dos apoiadores de Bolsonaro.

Leia também: Pesquisa Ibope: Bolsonaro se mantêm líder, e Haddad sobe 11 pontos

Continue lendo
Regional23 minutos atrás

Duas pessoas feridas em acidente na rodovia que liga Nova Venécia a São Mateus

NOVA VENÉCIA (ES) – Duas pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave, após sofrem um acidente na noite desta...

Economia1 hora atrás

Mesmo sem reajuste da Petrobras, preço da gasolina sobe e chega a R$ 4,652

Agência Brasil Preço da gasolina sobe 0,52% e fecha semana em alta pela quarta vez consecutiva O preço da gasolina...

Entretenimento1 hora atrás

“Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812” traz novo conceito de fazer musical

“Dá uma estudadinha antes, por favor”, esse é o aviso que a contagiante música inicial do espetáculo dá ao público,...

Mulher1 hora atrás

Lubrificação feminina: é normal “ficar seca” na hora do sexo? Delas responde

Diferente do homem, a mulher depende muito do próprio nível de excitação para ter prazer no sexo . Isso porque...

Região1 hora atrás

Aeroporto de Linhares terá capacidade para receber aeronaves com mais de 130 passageiros

LINHARES (ES) –  o governador Paulo Hartung realizou uma visita ao Aeroporto de Linhares, que está em obras de ampliação...

Educação1 hora atrás

MPES denuncia “Professor Nota 10” por uso de diplomas falsos

VITÓRIA (ES) – O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Criminal de...

Polícia Federal2 horas atrás

PF combate grande grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros

Campo Grande/MS – A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (22/9) a Operação Nepsis,  para desarticular organização criminosa de grande porte...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana